terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Formação do Estado Nacional Espanhol






Na península Ibérica (do século XI ao XVI), os então chamados "mouros'' (árabes) estavam ocupando a região. O Estado Nacional Espanhol formou-se a partir da chamada "Reconquista", onde foram travadas guerras entre cristãos e islâmicos, por essa guerra ter sido ocorrida entre duas distintas etnias teve forte apoio da Igreja Católica.








Fernando e Isabel


Com a união matrimonial de Fernando de Aragão e Isabel de Castela em 1648, foi durante esse reinado que enfim os mouros foram expulsos da península Ibérica. Os árabes que não saíram da Espanha foram obrigados a se converter ao cristianismo , e a Inquisiçaõ recaía sobre os mesmos que eram acusados de heresia. Fernando e Isabel eram chamados de "Os Reis Católicos", devido ao fortalecimento da religião na Espanha, que por sua vez tinha o apoio da Igreja.



Carlos V



O sucessor de Fernando e Isabel foi o seu neto Carlos I, que era filho de Filipe e de Joana, neto de Maximiano I da Germânia. Assim com uma familía poderosa ,Carlos I, herdou terras provinientes da Alemanha, Espanha, a Áustria do Habsburgos e Países Baixos. Devido a vastidão do seu poder, Carlos I foi nomeado imperador do Sacro Império Romano-Germâico, recebendo assim o título de Carlos V. Além do extenso império na Europa , Carlos V ainda contava com as riquezas exploradas das colônias espanholas que lhe rendiam uma fonte de metais preciosos. Com uma economia baseado no mercantilismo o acúmulo de ouro e outros metais preciosos era o principal objetivo deixando de lado o comércio interno, que sem incentivos entrou em declíneo.

As derrotas espanholas

Depois de Carlos V , a Espanha começou a entrar em um cerscente declíneo, com o Sacro Império dividido, os limites espanhóis diminuíram, e as sucessivas derrotas em batalhas só agravaram a situação. Numa batalha contra a Inglaterra (novamente uma outra guerra com teor religioso: a Espanha lutava pela Igreja Católica e a Inglaterra pela rainha) os espanhóis foram derrotados o que causou mais prejuízo a Espanaha.








2 comentários: